Este é um blog que incentiva a edificação através da leitura da bíblia, boa preparação das publicações, cânticos, experiencias e ajuda a direcionar o leitor ao site oficial, aceitamos somente comentários apreciativos e construtivos, visto que não somos um fórum de discussões. Este blog não representa e não é oficial das testemunhas de Jeová, e muito menos é apóstata, basta verificar seu conteúdo, é um blog de iniciativa pessoal, acesse: Nosso Site Oficial: www.jw.org

Destaque de Salmos 1-10

http://www.watchtower.org/t/biblia/ps/chapter_001.htm (Boa Leitura)

Qual é o significado do título do livro, e quem escreveu os Salmos? Na Bíblia hebraica, o livro é chamado de Sé·fer Tehil·lím, que significa “Livro de Louvores” ou simplesmente Tehil·lím, isto é, “Louvores”. Trata-se do plural de Tehil·láh, que significa “Louvor” ou “Cântico de Louvor”, encontrado no cabeçalho do Salmo 145. O nome “Louvores” é muito apropriado, visto que o livro contém principalmente louvores a Jeová. O nome “Salmos” vem da palavra Psal·moí, na Septuaginta grega, que designa cânticos entoados com acompanhamento musical. Esse termo é também encontrado em diversos lugares nas Escrituras Gregas Cristãs, como por exemplo em Lucas 20:42 e em Atos 1:20. O salmo é um cântico ou poema sagrado que serve para louvar e adorar a Deus.

Livro Primeiro (Salmos 1-41). Com exceção dos Salmos 1, 2, 10 e 33, todos estes são atribuídos diretamente a Davi. Desde o início, o Salmo 1 expressa a idéia central, declarando feliz o homem que tem prazer na lei de Jeová, que medita nela dia e noite a fim de a seguir, em contraste com os pecadores ímpios. Esta é a primeira declaração de felicidade encontrada nos Salmos. O Salmo 2 começa com uma pergunta desafiadora e mostra que todos os reis e altas autoridades da terra se aliaram “contra Jeová e contra o seu ungido”. Jeová ri-se deles em escárnio, e fala-lhes então na sua ira ardente, dizendo: “Eu é que empossei o meu rei em Sião, meu santo monte.” É ele que quebrará e despedaçará toda a oposição. Quanto aos demais reis e governantes, que ‘sirvam a Jeová com temor’, e reconheçam Seu Filho, do contrário, perecerão! (Vv. 2, 6, 11) Assim, os Salmos mostram de imediato que o Reino é o tema da Bíblia.

O livro dos Salmos é o maior livro da Bíblia. Como evidenciado pelos Salmos 90, 126 e 137, sua escrita levou muito tempo, pelo menos desde o tempo em que Moisés escreveu (1513-1473 AEC) até depois do retorno de Babilônia e provavelmente nos dias de Esdras (537-c. 460 AEC). Assim se vê que a escrita levou aproximadamente mil anos. Mas o tempo abrangido pelo conteúdo é muito maior; começa desde o tempo da criação e narra a história das relações de Jeová com seus servos até o tempo da composição do último salmo.

POR QUE É PROVEITOSO O LIVRO DO SALMOS?

Em razão da perfeição de beleza e de estilo, os salmos da Bíblia podem ser incluídos entre as obras-primas literárias em todos os idiomas. Entretanto, são muito mais do que obra literária. São a mensagem viva do Supremo Soberano de todo o universo, do próprio Jeová Deus. Permitem aprofundarmos nosso entendimento dos ensinos fundamentais da Bíblia, falando primeiro e acima de tudo de Jeová, seu Autor. Atestam claramente que ele é o Criador do universo e de tudo quanto há nele. (8:3-9; 90:1, 2; 100:3; 104:1-5, 24; 139:14) Na verdade, o livro dos Salmos magnifica o nome “Jeová”, que aparece mais de 700 vezes. Além disso, a forma abreviada “Jah” encontra-se 43 vezes, de modo que ao todo o nome divino é mencionado cerca de 5 vezes, em média, em cada Salmo. Outrossim, fala-se de Jeová como ’Elo·hím, ou Deus, umas 350 vezes. Faz-se alusão à supremacia governamental de Jeová pela expressão “Soberano Senhor” referente a ele em diversos dos salmos. — 68:20; 69:6; 71:5; 73:28; 140:7; 141:8.

Faz-se contraste entre o Deus eterno e o homem mortal que nasceu no pecado e necessita de redentor, e mostra-se que ele morre e retorna “à matéria quebrantada”, indo ao Seol, a sepultura comum de toda a humanidade. (6:4, 5; 49:7-20; 51:5, 7; 89:48; 90:1-5; 115:17; 146:4) O livro dos Salmos sublinha a necessidade de obedecer à lei de Deus e de confiar em Jeová. (1:1, 2; 62:8; 65:5; 77:12; 115:11; 118:8; 119:97, 105, 165) Coloca-nos de sobreaviso contra a presunção e os “pecados escondidos” (19:12-14; 131:1), e aconselha associações honestas e salutares. (15:1-5; 26:5; 101:5) Mostra que a boa conduta traz a aprovação de Jeová. (34:13-15; 97:10)

Nosso Comentário

O livro do Salmos oferece uma esperança maravilhosa, ao dizer que “a salvação pertence a Jeová”, assegurando aos que o temem que ele irá “livrar a sua alma da própria morte”. (3:8; 33:19) Isto nos leva ao aspecto profético dos Salmos.

Dê seu comentário!

1 Comentaram (Comente também):

Dependendo do conteúdo, seu comentário poderá ser excluído.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...