Este é um blog que incentiva a edificação através da leitura da bíblia, boa preparação das publicações, cânticos, experiencias e ajuda a direcionar o leitor ao site oficial, aceitamos somente comentários apreciativos e construtivos, visto que não somos um fórum de discussões. Este blog não representa e não é oficial das testemunhas de Jeová, e muito menos é apóstata, basta verificar seu conteúdo, é um blog de iniciativa pessoal, acesse: Nosso Site Oficial: www.jw.org

Destaque de Jeremias 1-4


O PROFETA Jeremias viveu numa época perigosa e turbulenta. No ano 647 AEC, o 13.° ano do reinado do Rei Josias de Judá, que temia a Deus, Jeová o comissionou. Durante os trabalhos de restauração da casa de Jeová, encontrou-se e leu-se perante o rei o livro da Lei de Jeová. Josias empenhou-se em fazer com que fosse cumprida, mas, no máximo, só pôde deter temporariamente o desvio para a idolatria. O avô de Josias, Manassés, que reinou 55 anos, e seu pai, Amom, que foi assassinado depois de um reinado de apenas 2 anos, ambos agiram de modo iníquo. Induziram o povo a praticar repugnantes orgias e ritos horríveis, de modo que estava habituado a oferecer incenso à “rainha dos céus” e sacrifícios humanos a deuses demoníacos. Manassés inundou Jerusalém de sangue inocente. — Jer. 1:2; 44:19; 2 Reis 21:6, 16, 19-23; 23:26, 27.
  A tarefa de Jeremias não era fácil. Tinha de servir na qualidade de profeta de Jeová e anunciar a desolação de Judá e de Jerusalém, bem como que o magnífico templo de Jeová seria incendiado e que seu povo seria levado ao cativeiro — catástrofes quase inacreditáveis! Havia de continuar a profetizar em Jerusalém por 40 anos, durante os reinados dos maus reis Jeoacaz, Jeoiaquim, Joaquim (Conias) e Zedequias. (Jer. 1:2, 3) Mais tarde, no Egito, tinha de profetizar contra as idolatrias dos refugiados judeus ali. Seu livro foi completado em 580 AEC. O período abrangido pelo livro de Jeremias é, portanto, de 67 anos, período este cheio de acontecimentos. — Jer. 52:31.
 O nome do profeta e de seu livro é, em hebraico, Yir·meyáh ou Yir·meyá·hu, que significa, talvez: “Jeová Exalta; ou: Jeová Solta [provavelmente da madre]”. Esse livro figura em todos os catálogos das Escrituras Hebraicas, e a sua canonicidade é geralmente aceita. O modo impressionante do cumprimento de diversas profecias durante a própria vida de Jeremias atesta plenamente a sua autenticidade. Outrossim, as Escrituras Gregas Cristãs mencionam diversas vezes o nome de Jeremias. (Mat. 2:17, 18; 16:14; 27:9) Que Jesus estudou o livro de Jeremias, é evidenciado pelo fato de que, quando purificou o templo, citou a um só tempo as palavras de Jeremias 7:11 e de Isaías 56:7. (Mar. 11:17; Luc. 19:46) Por causa de sua intrepidez e coragem, algumas pessoas chegaram a pensar que Jesus fosse Jeremias. (Mat. 16:13, 14) A profecia de Jeremias relativa a um novo pacto (Jer. 31:31-34) é mencionada por Paulo, em Hebreus 8:8-12 e 10:16, 17. Paulo cita Jeremias 9:24, ao dizer: “Quem se jactar, jacte-se em Jeová.” (1 Cor. 1:31) Revelação (Apocalipse)  18:21 faz uma aplicação mais poderosa ainda da ilustração de Jeremias (51:63, 64) sobre a ruína de Babilônia.
 As descobertas arqueológicas também confirmam o relato de Jeremias. Por exemplo, uma crônica babilônica fala da tomada de Jerusalém por Nabucodonosor (Nabucodorosor) em 617 AEC, quando este capturou o rei (Joaquim) e nomeou outro (Zedequias) que ele próprio escolheu. — 24:1; 29:1, 2; 37:1.
  Possuímos uma biografia mais completa de Jeremias do que de quaisquer dos outros profetas da antiguidade, com exceção de Moisés. Jeremias revela muitas coisas a respeito de si mesmo, de seus sentimentos e de suas emoções, o que indica que ele era dotado de intrépido destemor e coragem, temperados pela humildade e ternura de coração. Além de sua função como profeta, era sacerdote, compilador da Escritura e historiador exato. Ele era filho do sacerdote Hilquias, de Anatote, uma cidade reservada aos sacerdotes, no interior, ao norte de Jerusalém, “na terra de Benjamim”. (1:1) O estilo de Jeremias é claro, direto e fácil de compreender. Há grande número de comparações e muita linguagem figurada, e o livro é redigido tanto em prosa como em forma de poesia

CONTEÚDO DE JEREMIAS
 A matéria não está em ordem cronológica, mas, antes, segundo os assuntos. Assim, a narrativa faz muitas mudanças quanto ao tempo e circunstâncias. Por fim, descreve-se a desolação de Jerusalém e de Judá, em todos os pormenores, no capítulo 52. Isto não só mostra o cumprimento de grande parte da profecia, mas fornece também uma tela de fundo para o livro de Lamentações que vem em seguida.
 Jeová comissiona a Jeremias (1:1-19). Será que foi porque Jeremias queria ser profeta ou porque procedia de família sacerdotal que foi comissionado? Jeová mesmo explica: “Antes de formar-te no ventre, eu te conheci, e antes de saíres da madre, eu te santifiquei. Eu te constituí profeta para as nações.” É uma designação da parte de Jeová. Está Jeremias disposto a ir? Humildemente, ele apresenta a desculpa: “Sou apenas rapaz.” Jeová o tranqüiliza, dizendo: “Eis que pus as minhas palavras na tua boca. Vê, comissionei-te no dia de hoje para estares sobre as nações e sobre os reinos, para desarraigares, e para demolires, e para destruíres, para derrubares, para construíres e para plantares.” Jeremias não deve temer. “Por certo lutarão contra ti, mas não prevalecerão contra ti, pois ‘eu estou contigo’, é a pronunciação de Jeová, ‘para te livrar’.” — 1:5, 6, 9, 10, 19.
  Jerusalém é esposa infiel (2:1-6:30). Que mensagem traz a palavra de Jeová a Jeremias? Jerusalém esqueceu o seu primeiro amor. Ela abandonou a Jeová, a Fonte de águas vivas, e prostituiu-se com deuses estranhos. De videira seleta de casta tinta, ela se transformou “em varas degeneradas duma videira estrangeira”. (2:21) Suas saias ficaram manchadas do sangue das almas dos pobres inocentes. Até mesmo Israel, que se prostituiu, provou ser mais justa do que Judá. Deus convida esses filhos renegados a retornar a ele, pois ele é o dono marital deles. Mas agiram como esposa infiel. Poderão retornar, se se desfizerem de suas coisas repugnantes e circuncidarem seu coração. “Levantai um sinal de aviso rumo a Sião”, pois Jeová trará uma calamidade procedente do norte. (4:6) Derrocada sobre derrocada! Como leão que sai de sua moita, como vento causticante que sopra através do ermo, assim virá o executor de Jeová com seus carros como um tufão.

0 Comentaram (Comente também):

Postar um comentário

Dependendo do conteúdo, seu comentário poderá ser excluído.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...