Este é um blog que incentiva a edificação através da leitura da bíblia, boa preparação das publicações, cânticos, experiencias e ajuda a direcionar o leitor ao site oficial, aceitamos somente comentários apreciativos e construtivos, visto que não somos um fórum de discussões. Este blog não representa e não é oficial das testemunhas de Jeová, e muito menos é apóstata, basta verificar seu conteúdo, é um blog de iniciativa pessoal, acesse: Nosso Site Oficial: www.jw.org

O que é a verdade a qual Jesus se referiu em João 18:37?


“QUE é verdade?” Quando Pilatos fez esta pergunta, pelo visto, estava interessado na verdade em geral. Jesus, por outro lado, acabava de dizer: “Para isso nasci e para isso vim ao mundo, a fim de dar testemunho da verdade.” (João 18:37, 38) Diferentemente de Pilatos, Jesus usou o artigo definido e falou “da verdade”. Referiu-se à verdade divina.
      Referente aos que se haviam tornado seus discípulos, Jesus Cristo orou a Jeová: “Santifica-os por meio da verdade; a tua palavra é a verdade.” (João 17:17) Esses seriam santificados, ou postos à parte, para servirem a Jeová e divulgarem o nome e o Reino dele. (Mateus 6:9, 10; 24:14) Embora nem todas as pessoas aceitem a verdade de Jeová, ela está disponível como dádiva gratuita a todos os que a buscam, não importa a sua nacionalidade, raça ou formação cultural. O apóstolo Pedro disse: “Percebo que Deus não é parcial, mas, em cada nação, o homem que o teme e que faz a justiça lhe é aceitável.” — Atos 10:34, 35.
 Os cristãos transmitem a verdade bíblica a outros, mas nem sempre são bem-vindos. Jesus advertiu: “Então vos entregarão a tribulação e vos matarão, e sereis pessoas odiadas por todas as nações, por causa do meu nome.” (Mateus 24:9) Comentando este versículo, o clérigo irlandês John R. Cotter escreveu em 1817: “Os esforços deles [dos cristãos] de reformar a vida da humanidade pela sua pregação, longe de fazerem as pessoas sentir-se gratas, na realidade, as fariam odiar e perseguir os discípulos por exporem os vícios delas.” Tais perseguidores não ‘aceitam o amor da verdade para serem salvos’. Por este motivo, “Deus deixa que vá ter com eles a operação do erro, para que fiquem acreditando na mentira, a fim de que todos eles sejam julgados, porque não acreditaram na verdade, mas tiveram prazer na injustiça”. — 2 Tessalonicenses 2:10-12.
  O apóstolo João admoesta os cristãos que vivem neste mundo hostil: “Não estejais amando nem o mundo, nem as coisas no mundo. . . . Tudo o que há no mundo — o desejo da carne, e o desejo dos olhos, e a ostentação dos meios de vida da pessoa — não se origina do Pai, mas origina-se do mundo.” (1 João 2:15, 16) Ao falar de “tudo”, João não exclui nada. Por isso não devemos cultivar desejo por nada do que este mundo tem para oferecer, que nos afastaria da verdade. Acatarmos o conselho de João influenciará fortemente a nossa vida.

     A verdade nos dará agora uma felicidade sem igual, se a colocarmos em primeiro lugar na nossa vida e deixarmos que Jeová oriente os nossos passos por meio do seu espírito santo. Lembre-se também do apoio dado pelos santos anjos à nossa evangelização. (Revelação 14:6, 7; 22:6) Que privilégio temos de ter tal apoio na obra que Jeová nos comissionou a fazer! Mantermos a integridade nos levará a louvar a Jeová, o Deus da verdade, por toda a eternidade. Poderia haver algo mais precioso do que isso? — João 17:3.
*** w02 1/3 pp. 13-15***

0 Comentaram (Comente também):

Postar um comentário

Dependendo do conteúdo, seu comentário poderá ser excluído.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...