Este é um blog que incentiva a edificação através da leitura da bíblia, boa preparação das publicações, cânticos, experiencias e ajuda a direcionar o leitor ao site oficial, aceitamos somente comentários apreciativos e construtivos, visto que não somos um fórum de discussões. Este blog não representa e não é oficial das testemunhas de Jeová, e muito menos é apóstata, basta verificar seu conteúdo, é um blog de iniciativa pessoal, acesse: Nosso Site Oficial: www.jw.org

Destaques de Daniel 7-9

Leitura da Bíblia:  Daniel  7-9

 

(Daniel 7:21, 22)... até que veio o Antigo de Dias e se fez o próprio julgamento a favor dos santos do Supremo, e chegou o tempo específico de os santos tomarem posse do próprio reino.

De que forma os Santos participarão do Reino?

Após a sua morte, estes ungidos são, como Jesus, ressuscitados dentre os mortos como criaturas espirituais imortais, para servirem com ele quais reis e sacerdotes no céu. (1 Coríntios 15:50-53; Revelação 20:4, 6) Que esperança gloriosa! Eles “hão de reinar sobre a terra”, não apenas sobre a terra de Canaã. (Revelação 5:10) Será que tomarão “posse do portão dos seus inimigos”? (Gênesis 22:17) Sim, e de forma terminante, ao presenciarem a destruição da prostituta religiosa, inimiga, Babilônia, a Grande, e quando esses ungidos ressuscitados participarem com Jesus em pastorear as nações “com vara de ferro” e em esmagar a cabeça de Satanás. Eles participarão assim no cumprimento do pormenor final da profecia de Gênesis 3:15. — Revelação 2:26, 27; 17:14; 18:20, 21; Romanos 16:20.

(Daniel 8:9)  O que “o Ornato” simboliza? Neste caso, “o Ornato” simboliza a condição terrestre dos cristãos ungidos nos dias da Potência Mundial Anglo-Americana.

(Daniel 8:25)  Quem é “o Príncipe dos príncipes”? A palavra hebraica sar, traduzida por “príncipe”, significa basicamente “líder”, ou “cabeça”. O título “Príncipe dos príncipes” se aplica somente a Jeová Deus — o Líder de todos os príncipes angélicos, incluindo “Miguel, um dos mais destacados príncipes”. — Daniel 10:13.

(Daniel 9:21)  Por que Daniel se referiu ao anjo Gabriel como “o homem”? Isso se deu porque Gabriel apareceu a ele em forma humana, assim como tinha acontecido numa visão anterior. — Daniel 8:15-17.

(Daniel 9:27)  Que pacto foi ‘mantido em vigor para com muitos’ até o fim da 70.a semana de anos, ou 36 EC? O pacto da Lei foi removido em 33 EC, quando Jesus foi pregado numa estaca. Mas, por manter em vigor o pacto abraâmico com relação ao Israel carnal até 36 EC, Jeová prolongou o período de favor especial para com os judeus pelo fato de serem descendentes de Abraão. O pacto abraâmico continua em vigor com relação ao “Israel de Deus”. — Gálatas 3:7-9, 14-18, 29; 6:16.

(Daniel 9:1-23; 10:11. Por causa de sua humildade, devoção piedosa, diligência em estudar a Palavra de Deus e persistência em oração, Daniel era “alguém muito desejável”. Essas mesmas características o ajudaram a permanecer fiel a Deus até o fim de sua vida. Estejamos determinados a imitar seu exemplo.

(Daniel 9:17-19. Mesmo quando oramos pela vinda do novo mundo de Deus, onde “há de morar a justiça”, não concorda que nossa preocupação principal deve ser a santificação do nome de Jeová e a vindicação de sua soberania em vez de o fim do sofrimento e das dificuldades que passamos? — 2 Pedro 3:13.

(Daniel 9:24) Quando foi ungido “o Santo dos Santos”?

Daniel 9:24-27 é uma profecia a respeito do aparecimento do “Messias, o Líder” — o Cristo. A predita unção do “Santo dos Santos”, portanto, não se refere à unção do compartimento santíssimo do templo em Jerusalém. Antes, a expressão “Santo dos Santos” refere-se ao santuário celestial de Deus — o Santíssimo celestial — no grande templo espiritual de Jeová. — Hebreus 8:1-5; 9:2-10, 23.

Quando começou a funcionar o templo espiritual de Deus? Ora, considere o que aconteceu quando Jesus se apresentou para o batismo, em 29 EC. A partir daquele momento da sua vida, Jesus cumpriu as palavras do Salmo 40:6-8. O apóstolo Paulo indicou mais tarde que Jesus havia orado a Deus: “Sacrifício e oferta não quiseste, porém, preparaste-me um corpo.” (Hebreus 10:5) Jesus sabia que Deus ‘não quis’ que se continuassem a oferecer sacrifícios de animais no templo em Jerusalém. Em vez disso, Jeová havia preparado para Jesus um corpo humano perfeito a ser oferecido como sacrifício. Expressando seu desejo de coração, Jesus prosseguiu: “Eis aqui vim (no rolo do livro está escrito a meu respeito) para fazer a tua vontade, ó Deus.” (Hebreus 10:7) E qual foi a resposta de Jeová? O Evangelho de Mateus declara: “Jesus, depois de ter sido batizado, saiu imediatamente da água; e eis que os céus se abriram e ele viu o espírito de Deus descendo sobre ele como pomba. Eis que também houve uma voz dos céus, que disse: ‘Este é meu Filho, o amado, a quem tenho aprovado.’ ” — Mateus 3:16, 17.

Aceitar Jeová Deus a apresentação do corpo de Jesus como sacrifício significava que chegara a existir um altar maior do que o literal no templo em Jerusalém. Era um altar da “vontade” de Deus, ou arranjo para ele aceitar a vida humana de Jesus como sacrifício. (Hebreus 10:10) Ser Jesus ungido com espírito santo significava que Deus produzira então o inteiro templo espiritual. Por isso, na ocasião do batismo de Jesus, a habitação celestial de Deus foi ungida, ou posta à parte, como “o Santo dos Santos” no grande templo espiritual.

 

(Daniel 9:27) . . .“E sobre a asa de coisas repugnantes haverá um causando desolação; e até a exterminação derramar-se-á a coisa determinada também sobre aquele que jaz desolado.”

É evidente que Jesus se referiu ao exército romano que viria em 66 EC com insígnias distintivas. Esses estandartes, já por muito tempo em uso, eram a bem dizer ídolos e repugnavam aos judeus. Mas, quando é que ‘estariam em pé num lugar santo’? Isto aconteceu quando o exército romano, levando suas insígnias, atacou Jerusalém e o templo dela, considerados sagrados pelos judeus. Os romanos até mesmo começaram a minar a muralha da área do templo. Deveras, aquilo que por muito tempo tinha sido repugnante estava então em pé num lugar santo! — Isaías 52:1; Mateus 4:5; 27:53; Atos 6:13.

No modelo antigo, estar ‘a coisa repugnante em pé num lugar santo’ estava relacionado com o ataque romano sob o General Galo, em 66 EC. O paralelo deste ataque nos tempos atuais — o irrompimento da “grande tribulação” — ainda está à frente. (Mateus 24:21) De modo que “a coisa repugnante que causa desolação” ainda virá a estar em pé num lugar santo. — 1/5, páginas 16, 17.

 

Visite nosso site Oficial: www.jw.org

Clique aqui para pedir um Estudo Bíblico Gratuito

 

1 Comentaram (Comente também):

  1. Sim , amigos essas profecias nos dão mais fé, já que nos dão certeza que a religião falsa sumirá para sempre!!!!

    ResponderExcluir

Dependendo do conteúdo, seu comentário poderá ser excluído.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...