Este é um blog que incentiva a edificação através da leitura da bíblia, boa preparação das publicações, cânticos, experiencias e ajuda a direcionar o leitor ao site oficial, aceitamos somente comentários apreciativos e construtivos, visto que não somos um fórum de discussões. Este blog não representa e não é oficial das testemunhas de Jeová, e muito menos é apóstata, basta verificar seu conteúdo, é um blog de iniciativa pessoal, acesse: Nosso Site Oficial: www.jw.org

Destaque de Salmos 34-37

Clic Aqui para fazer a leitura de Salmos 34-37


De Jeová se jactará a minha alma;Os mansos ouvirão e se alegrarão (Salmos 34:2)


Davi aqui não se vangloriava de realizações pessoais. Por exemplo, ele não se gabou do modo como enganou o rei de Gate. Ele se dava conta de que Jeová o protegeu enquanto estava em Gate e que escapou com a ajuda Dele. (Provérbios 21:1) Assim, Davi não se jactou mas reconheceu que o mérito era de Jeová. Por essa razão, os mansos foram atraídos a Ele. Da mesma forma, Jesus enaltecia o nome de Deus e isso atraía a Jeová pessoas humildes, dispostas a aprender. Hoje os mansos de todas as nações são atraídos à congregação internacional de cristãos ungidos, da qual Jesus é o Cabeça. (Colossenses 1:18) Tais pessoas mansas sentem-se tocadas no coração ao ouvirem o nome de Deus ser glorificado pelos seus humildes servos e ao ouvirem a mensagem bíblica que o espírito santo de Deus as habilita a entender. - João 6:44; Atos 16:14.


"Consultei a Jeová, e ele me respondeu e me livrou de todos os meus horrores." (Salmo 34:4)


Passar por essa experiência foi muito significativo para Davi. Por isso, ele continuou dizendo: "Este atribulado chamou e o próprio Jeová ouviu. E salvou-o de todas as suas aflições." (Salmo 34:6) Quando nos reunimos com nossos irmãos, temos muitas oportunidades de contar fatos edificantes sobre como Jeová nos tem ajudado a enfrentar situações difíceis. Isso fortalece a fé dos nossos irmãos, assim como as palavras de Davi fortaleceram a fé dos que o apoiavam.



Este atribulado chamou e o próprio Jeová ouviu. E salvou-o de todas as suas aflições-(Salmos 34:6)



Davi não permitiu que seu temor e grande ansiedade o impedissem de buscar a ajuda de Jeová. Sem dúvida, Jeová o apoiou. Note, no entanto, que Davi não ficou de braços cruzados, esperando que Jeová o ajudasse. Percebeu que era necessário fazer todo o possível, naquelas circunstâncias, para escapar da situação difícil. Reconheceu que o poder de Jeová o libertaria, mas ele mesmo fez algo: fingiu que estava louco, para que o rei de Gate não o matasse. (1 Samuel 21:14-22:1) Nós também devemos fazer tudo o que pudermos para lidar com os fardos, em vez de simplesmente esperar que Jeová nos socorra. - Tiago 1:5, 6; 2:26.



"O anjo de Jeová acampa-se ao redor dos que o temem, e ele os socorre." (Salmo 34:7)


Jeová usa seus anjos para proteger todos os seus fiéis adoradores, quer tenham destaque, quer não. Hoje, os verdadeiros adoradores também sentem a proteção de Jeová. Além disso, os anjos de Jeová podem manobrar as coisas de forma que qualquer um que faça outros tropeçar seja retirado do seu povo. (Mateus 13:41; 18:6, 10) Mesmo que não percebamos na ocasião, os anjos de Jeová eliminam obstáculos que poderiam impedir nosso serviço a Deus e nos protegem de coisas que poderiam pôr em risco nossa relação com Jeová. O mais importante é que eles nos orientam na obra de declarar as "boas novas eternas" a toda a humanidade, até mesmo em lugares onde a obra de pregação é realizada sob circunstâncias perigosas. (Revelação 14:6) Evidências de ajuda angélica têm sido muitas vezes relatadas nas publicações bíblicas das Testemunhas de Jeová. Essas evidências são numerosas demais para serem consideradas coincidências.



"Resguarda a tua língua do que é mau, e teus lábios de falarem engano." (Salmo 34:13)


O apóstolo Pedro foi inspirado a citar essa parte do Salmo 34 depois de ter aconselhado os cristãos a tratar uns aos outros com afeição fraternal. (1 Pedro 3:8-12) Resguardar a língua do que é mau significa que evitaremos espalhar tagarelice prejudicial. De fato, sempre nos esforçaremos para ser edificantes ao conversarmos com outros. Além disso, faremos empenho para sermos corajosos e falar a verdade. - Efésios 4:25, 29, 31; Tiago 5:16.



"Perto está Jeová dos que têm coração quebrantado; e salva os que têm espírito esmagado." (Salmo 34:18)


Os que "têm coração quebrantado" ou "espírito esmagado" talvez achem que Jeová está muito longe e que são insignificantes demais para que Ele se importe com eles. Mas esse não é o caso. As palavras de Davi nos garantem que Jeová não abandona os que "se acham insignificantes". Nosso Deus compassivo sabe que nessas horas precisamos dele mais do que nunca e ele está perto de nós.


Considere um exemplo. Alguns anos atrás, uma mãe levou às pressas ao hospital seu filho de dois anos que apresentava um quadro grave de crupe. Após examinarem o menino, os médicos disseram à mãe que ele teria de ficar internado aquela noite. Onde ela passou a noite? Na cadeira dum quarto de hospital, junto ao leito do filho. Seu filhinho estava doente, e ela simplesmente tinha de ficar perto dele. Com certeza, podemos esperar muito mais de nosso amoroso Pai celestial, à imagem de quem fomos criados! (Gênesis 1:26; Isaías 49:15) As palavras comoventes do Salmo 34:18 nos asseguram de que, quando estamos com o "coração quebrantado", Jeová, como um pai amoroso, 'está perto' - sempre vigilante, atento e pronto para ajudar. - Salmo 147:1, 3.


Entre os caçoadores que apostatam por um bolo, Foi contra mim que houve o ranger dos seus dentes-(Salmos 34:16)


Davi fala sobre os ultrajes que teve de suportar. "Entre os caçoadores que apostatam por um bolo", disse Davi, "foi contra mim que houve o ranger dos seus dentes". (Sal. 35:16) Estes zombadores eram apóstatas no sentido de que não podiam ser contados como estando entre o povo fiel de Deus. Eram renegados, a própria ralé da sociedade humana. Apenas para conseguir um bolo de alguém (provavelmente o Rei Saul) que se agradaria de suas palavras, esses homens vis caçoavam de Davi. Rangiam os dentes contra ele, quer dizer, expressavam ira, desprezo e escárnio.


Não te acalores por causa dos malfeitores.Não invejes os que fazem injustiça-(Salmos 37:1)


A mídia do mundo nos bombardeia diariamente com uma série de relatos sobre injustiças. Comerciantes desonestos conseguem se safar de suas fraudes. Criminosos exploram os incautos. Assassinos não são descobertos ou não recebem punição. Todos esses exemplos de perversão da justiça podem provocar a ira e perturbar a nossa paz mental. O aparente êxito dos malfeitores pode até mesmo gerar sentimentos de inveja. Mas será que ficarmos perturbados melhora de algum modo a situação? Invejar as aparentes vantagens dos iníquos muda o que está reservado para eles? De forma alguma! E realmente não precisamos ficar 'acalorados' por isso.


Rola teu caminho sobre Jeová.E confia nele, e ele mesmo agirá-(Salmos 37:5)


Nunca deixe de rolar sobre Deus qualquer fardo ou preocupação que tenha. Sempre recorra a ele em busca de ajuda e orientação. Se você confiar em Jeová Deus, orando e sempre confiando nele implicitamente, sentir-se-á seguro, sabendo que ele não deixará de agir em seu benefício. Sente-se confiante quando se achega a Jeová com suas preocupações pessoais? Você se sentirá assim se Deus for real para você.



A boca do justo é a que profere sabedoria em voz baixa, E sua língua é a que fala de modo justo-(Salmos 37:30)


O salmista Davi reconheceu a importância da meditação para agradar a Deus. Disse: "A boca do justo é a que profere sabedoria em voz baixa." (Salmo 37:30) De fato, a meditação é uma característica que identifica o adorador fiel. Ser considerado justo por Deus é uma verdadeira bênção, e traz benefícios espirituais. Por exemplo, a Bíblia diz que "a vereda dos justos é como a luz clara que clareia mais e mais até o dia estar firmemente estabelecido". (Provérbios 4:18) Portanto, o cristão obediente que "profere sabedoria em voz baixa" pode esperar desenvolver-se em entendimento da Bíblia.





Nosso Comentário Pessoal


Não importa o problema que possamos ter, Jeová nos dá alivio e força para superar, mas para termos esse alívio temos que rolar nossos problemas para Ele, através de oração.O salmos 37:5 nos ensina que sozinhos não somos capazes, nunca devemos nos esquecer de quatro coisas: Oração, ministério de campo, nossas reuniões e nosso estudo pessoal. Com esses assuntos em dia somos capazes de superar dificuldades que nem imaginamos!

0 Comentaram (Comente também):

Postar um comentário

Dependendo do conteúdo, seu comentário poderá ser excluído.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...