Para enviar uma Mensagem click na foto depois do Login. Será excluído, dependendo do seu perfil.

As Novidades do Site Oficial

Destaque de Marcos 1-4


O EVANGELHO de Marcos é o menor dos quatro Evangelhos. Escrito por João Marcos uns 30 anos depois da morte e ressurreição de Jesus Cristo, trata-se de um relato dinâmico e repleto de ação a respeito do ministério de três anos e meio de Jesus.
Aparentemente escrito para os não-judeus, em especial os romanos, o livro de Marcos apresenta Jesus como Filho de Deus que fazia milagres e que realizava uma ativa campanha de pregação. Enfatiza as obras de Jesus, em vez de seus ensinos. Prestar atenção ao Evangelho de Marcos fortalecerá nossa fé no Messias e nos motivará a ser zelosos proclamadores da mensagem de Deus no ministério cristão. — Heb. 4:12.
Depois de cobrir em apenas 14 versículos as atividades de João Batista e os 40 dias que Jesus passou no deserto, Marcos começa um emocionante relatório do ministério de Jesus na Galiléia. A repetição da expressão "imediatamente" dá ao relato um senso de urgência. — Mar. 1:10, 12.
Em menos de três anos, Jesus realizou três campanhas de pregação na Galiléia. Marcos apresenta a maior parte dos eventos em ordem cronológica. Não menciona o Sermão do Monte, nem muitos dos discursos mais extensos de Jesus.
1:15 — Para o que tinha se cumprido "o tempo designado"? Jesus queria dizer que tinha se cumprido o tempo designado para ele iniciar seu ministério. Visto que ele estava presente como Rei-Designado, o Reino de Deus havia se aproximado. Pessoas sinceras poderiam então aceitar sua obra de pregação e dar os passos necessários para receber a aprovação divina.
1:44; 3:12; 7:36 — Por que Jesus queria evitar a divulgação de seus milagres? Ele não desejava que as pessoas tirassem conclusões baseadas em relatos sensacionalistas e talvez até distorcidos. Queria que elas vissem por si mesmas que ele era o Cristo e tomassem uma decisão pessoal com base em provas. (Isa. 42:1-4; Mat. 8:4; 9:30; 12:15-21; 16:20; Luc. 5:14) Uma exceção a isso foi o caso de um ex-possesso de demônios no país dos gerasenos. Jesus lhe pediu que voltasse para casa e contasse aos parentes o acontecido. Visto que as pessoas haviam pedido a Jesus que saísse daquela região, ele deve ter tido bem pouco contato com o povo local. A presença e o testemunho de um homem a quem Jesus havia feito uma boa ação poderiam refutar qualquer comentário negativo sobre a perda dos porcos. — Mar. 5:1-20; Luc. 8:26-39.
2:28 — Por que Jesus é chamado de "Senhor até mesmo do sábado"? "A Lei tem uma sombra das boas coisas vindouras", escreveu o apóstolo Paulo. (Heb. 10:1) Conforme a Lei estipulava, o sábado vinha depois de seis dias de trabalho, e Jesus realizou muitas de suas curas nesse dia. Isso prefigurou o bom descanso e outras bênçãos que a humanidade desfrutará no Reinado Milenar de Cristo depois do fim do opressivo governo de Satanás. Assim, o Rei desse Reino também é "Senhor do sábado". — Mat. 12:8; Luc. 6:5.
3:5; 7:34; 8:12 — Como Marcos poderia saber detalhes do estado emocional de Jesus? Marcos não era um dos 12 apóstolos, nem amigo muito íntimo de Jesus. Segundo a tradição, Marcos obteve muitas das informações com Pedro, que era seu amigo achegado. — 1 Ped. 5:13.

Lições para nós:
2:18; 7:11; 12:18; 13:3. Marcos explicou os costumes, as palavras, as crenças e os locais que os leitores não-judeus talvez não conhecessem. Ele esclareceu que os fariseus 'praticavam o jejum', que corbã é "uma dádiva dedicada a Deus", que os saduceus 'diziam não haver ressurreição' e que do "Monte das Oliveiras" dava para ver o templo. Visto que a genealogia do Messias só seria de interesse especial para os judeus, Marcos não a mencionou. Com isso ele nos deu um bom exemplo. Devemos levar em conta a formação de nossos ouvintes ao participarmos no ministério cristão ou ao dar um discurso numa reunião congregacional.
3:21. Os parentes de Jesus eram descrentes. Assim, ele é compreensivo com os que, por causa de sua fé, enfrentam oposição ou zombaria de familiares não-cristãos.
3:31-35. No seu batismo, Jesus se tornou Filho espiritual de Deus, e "a Jerusalém de cima" era sua mãe. (Gál. 4:26) Dali em diante, Jesus se sentia mais achegado a seus discípulos e sentia mais apreço por eles do que por seus parentes carnais. Isso nos ensina a colocar os interesses espirituais em primeiro lugar na nossa vida. — Mat. 12:46-50; Luc. 8:19-21.

*** w08 15/2 p. 29 Destaques do livro de Marcos ***

1 Comentaram (Comente também):

  1. Olá! Na leitura dessa semana de Marcos, não consegui compreender a passagem de Marcos 2:19, 20, que fala sobre os "amigos do noivo jejuarem". Procurei esclarecimentos, mas não encontrei. Se puder me ajudar, agradeço! :)

    ResponderExcluir

Dependendo do conteúdo, seu comentário poderá ser excluído.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...