Este é um blog que incentiva a edificação através da leitura da bíblia, boa preparação das publicações, cânticos, experiencias e ajuda a direcionar o leitor ao site oficial, aceitamos somente comentários apreciativos e construtivos, visto que não somos um fórum de discussões. Este blog não representa e não é oficial das testemunhas de Jeová, e muito menos é apóstata, basta verificar seu conteúdo, é um blog de iniciativa pessoal, acesse: Nosso Site Oficial: www.jw.org

Destaque de Salmos 106-109


(Salmos 106:8) 8 E ele passou a salvá-los por causa do Seu nome, A fim de dar a conhecer a sua potência. . .
O nome de Deus deve ser usado. Deve fazer-nos lembrar de suas obras e de sua bondade. A Bíblia nos diz que ele fez essas coisas grandiosas “por causa do Seu nome, a fim de dar a conhecer a sua potência”. (Salmo 106:8) As obras maravilhosas que ele realizou “por causa do Seu nome” não foram feitas por egoísmo, mas para nos ajudar a apreciar que ele é Deus, que ele tem o direito de nos dizer o que fazer, e que podemos ter confiança absoluta na realização de suas promessas. (1 Samuel 12:22)

(Salmos 106:13) 13 Esqueceram-se depressa dos seus trabalhos; Não ficaram esperando por seu conselho. . .
O Salmo 106 fornece um resumo poético dos atos poderosos de Jeová realizados em favor de seu povo Israel. Os tratos de Deus com eles iam além da bondade e das bênçãos normais da vida que ele confere à humanidade em geral. Mas, apesar dessas vantagens, o salmista indica que os israelitas não continuaram a mostrar apreço por suas bênçãos ímpares. Não, não foi a passagem do tempo que aos poucos diminuiu a gratidão deles, de modo que décadas depois não mais se lembrassem do que Deus fizera por eles. Ao contrário, eles se esqueceram depressa — em questão de semanas após os notáveis milagres de Jeová em favor deles no Mar Vermelho

(Salmos 106:16) 16 E começaram a invejar a Moisés no acampamento, Até mesmo a Arão, o santo de Jeová.
Abirão e seu irmão Datã apoiaram Corá, o levita, em sua rebelião contra a autoridade de Moisés e Arão. Um terceiro rubenita, chamado Om, também é incluído no estágio inicial da rebelião, mas, depois disso, não é mais mencionado. (Núm 16:1) Tendo ajuntado um grupo de 250 maiorais, que eram “homens de fama”, estes homens acusaram Moisés e Arão de arbitrariamente se elevarem sobre os demais da congregação

(Salmos 106:20) 20 De modo que trocaram a minha glória Pela representação de um touro, um herbívoro.
OS QUE desejam ter a aprovação divina precisam saber se certas representações são idólatras ou simplesmente decorativas e ornamentais. Quem não puder discernir o que é um ídolo terá dificuldade em acatar a ordem bíblica: “Fugi da idolatria.” “Guardai-vos dos ídolos.” (1 Cor. 10:14; 1 João 5:21) Isto poderá ser desastroso para tal pessoa. Por quê? Porque os idolatras são mencionados especificamente como estando entre os que não herdarão o reino de Deus. — 1 Cor. 6:9, 10. Portanto, se o cristão achar que a presença de certo quadro ou objeto poderia suscitar sentimentos de adoração, por causa de sua antiga relação idólatra, desejará livrar-se dele. Isto poderá incluir ornamentos e jóias pessoais, e coisas similares. E, naturalmente, não desejaria possuir coisas que hoje supostamente têm um significado sagrado ou que se destinam especificamente a ser usadas em ritos da religião falsa.

(Salmos 106:28) 28 E eles começaram a ligar-se ao Baal de Peor E a comer dos sacrifícios dos mortos. . .
Sim, falecimentos, funerais, casamentos, gravidez, nascimentos e circuncisões são todas ocasiões para se estar atento. A Palavra de Deus adverte: “Estejam alerta, e fiquem vigiando! Porque o inimigo, o Diabo, anda em volta de vocês como um leão que ruge, procurando alguém para devorar.” (1 Pedro 5:8, A Bíblia na Linguagem de Hoje) É muito fácil ceder à pressão e usar um pequeno “feitiço” como amuleto. Mas aquele que quer a aprovação de Deus lembrar-se-á de que Jeová é “um Deus que exige devoção exclusiva”. (Êxodo 20:4-6) Não tolera a adoração falsa, baseada em mentiras, nem abençoará seus servos, se forem ‘mornos’ quanto aos seus mandamentos. — Revelação 3:16.

(Salmos 106:45) 45 E lembrava-se do seu pacto concernente a eles E deplorava [isso] segundo a abundância da sua grandiosa benevolência. . .
Visto que Jeová Deus não comete erros, deplorar ele algo se refere, manifestamente, a uma mudança de atitude para com os humanos. Exatamente o que motiva tal mudança de sua parte? Tome a situação dos dias de Noé. Naquele tempo, a terra estava repleta de violência. Relata a Bíblia: “Jeová viu que a maldade do homem era abundante na terra e que toda inclinação dos pensamentos do seu coração era só má, todo o tempo. E Jeová deplorou ter feito os homens na terra e sentiu-se magoado no coração.” — Gên. 6:5, 6. Não devemos concluir disto que Deus sentiu ter cometido um erro ao criar o homem. Isto não poderia acontecer, pois ele declarou que todas as suas obras criativas eram ‘muito boas’, satisfazendo seu padrão de perfeição.

(Salmos 107:24) 24 São os que têm visto os trabalhos de Jeová E as suas obras maravilhosas nas profundezas. . .
Os que pesquisam abaixo da superfície do oceano, nas próprias profundezas, vêem maravilhas ainda mais surpreendentes. Descobriram muitas coisas que resultaram benéficas para o homem que vive na terra seca, e, mesmo assim, admitem que não chegaram sequer a ‘arranhar a superfície’. Há muito mais a ser descoberto sobre as maravilhas das profundezas do mar, inesgotável depósito de informações, de alimentos, de riquezas e de infindável deleite para aqueles que têm o prazer de ‘descer ao mar’ para pesquisar suas maravilhas.

(Salmos 108:9) 9 Moabe é minha panela de lavagem. Sobre Edom lançarei a minha sandália. Sobre a Filístia bradarei em triunfo. . .
A vitória decisiva de Davi sobre os moabitas se deu em cumprimento das palavras proféticas de Balaão, proferidas mais de 400 anos antes: “Uma estrela há de avançar de Jacó, e um cetro há de se levantar de Israel. E ele há de rachar as têmporas da cabeça de Moabe, e o crânio de todos os filhos do tumulto de guerra.” (Núm 24:17) Pelo visto, foi também com respeito a esta vitória que o salmista falou de Deus considerar Moabe como sua “panela de lavagem”. — Sal 60:8; 108:9.

(Salmos 109:8) 8 Mostrem ser poucos os seus dias; Tome outro seu cargo de
superintendência. . .
Predestinou Deus a Judas para trair Jesus, a fim de cumprir profecias?
O proceder traiçoeiro de Judas Iscariotes cumpriu profecias divinas e demonstrou a presciência de Jeová, bem como a de seu Filho. (Sal 41:9; 55:12, 13; 109:8; At 1:16-20) Todavia, não se pode dizer que Deus predeterminou ou predestinou o próprio Judas a seguir tal proceder. As profecias prediziam que algum associado íntimo de Jesus seria seu traidor, mas não especificavam quem dentre os que partilhavam de tal associação seria este. Além disso, seria contrário aos princípios bíblicos Deus predeterminar as ações de Judas. A norma divina declarada pelo apóstolo é: “Nunca ponhas as mãos apressadamente sobre nenhum homem; tampouco sejas partícipe dos pecados de outros; mantém-te casto.” (1Ti 5:22; compare isso com  3:6.) Jesus, evidenciando preocupação no sentido de que a escolha dos 12 apóstolos fosse feita de maneira sábia e correta, passou a noite orando ao seu Pai antes de tornar conhecida sua decisão. (Lu 6:12-16) Se Judas já estivesse divinamente predeterminado para ser traidor, isto resultaria em incoerência na direção e na orientação de Deus, e, segundo a regra, o tornaria partícipe dos pecados que ele cometeu.
Assim, parece evidente que, quando Judas foi escolhido qual apóstolo, seu coração não apresentava nenhuma evidência definida de uma atitude traiçoeira. Ele permitiu que uma ‘raiz venenosa brotasse’ e o aviltasse, resultando em seu desvio e em ele aceitar, não a orientação de Deus, mas a direção do Diabo para um proceder de roubo e de traição. (He 12:14, 15; Jo 13:2; At 1:24, 25; Tg 1:14, 15

(Salmos 109:30, 31) O soldado usa a mão direita para segurar a espada e normalmente essa mão não é protegida pelo escudo, que fica na mão esquerda. Em sentido figurado, Jeová está “à direita” dos seus servos, para lutar por eles. Assim, ele lhes dá proteção e ajuda — um ótimo motivo para ‘o elogiarmos muito’!

Nosso Comentário
Em Salmos 107:27-31 A sabedoria do mundo ‘se mostrará confusa’ quando vier o Armagedom. (Revelação [Apocalipse] 16:14, 16) Ela não poderá salvar ninguém da destruição. Apenas os que procurarem a Jeová em busca de salvação viverão para ‘agradecer-lhe a sua benevolência’.

0 Comentaram (Comente também):

Postar um comentário

Dependendo do conteúdo, seu comentário poderá ser excluído.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...