Para enviar uma Mensagem click na foto depois do Login. Será excluído, dependendo do seu perfil.

As Novidades do Site Oficial

Destaque de Provérbios 12-16


(Provérbios 12:1) 12 Quem ama a disciplina ama o conhecimento, mas quem odeia a repreensão é irracional.
O homem bom, sempre desejoso de se aprimorar, anseia a disciplina. Aplica prontamente o conselho que recebe nas reuniões cristãs ou em conversas que tem com outros. As palavras nas Escrituras e nas publicações bíblicas são como um aguilhão que o incita a seguir o rumo certo. Ele procura obter conhecimento e o usa para endireitar suas veredas. De fato, quem ama a disciplina ama também o conhecimento.

(Provérbios 12:2) 2 O bom obtém a aprovação de Jeová, mas ao homem de idéias [iníquas] ele pronuncia iníquo. . .
É evidente que Jeová se agrada daquele que é bom — da pessoa virtuosa. As virtudes de um homem bom incluem qualidades tais como autodisciplina, imparcialidade, humildade, compaixão e prudência. Seus pensamentos são retos, suas palavras são animadoras, seus atos são justos e benéficos. A primeira parte do capítulo 12 do livro bíblico de Provérbios nos mostra como podemos guiar nossa vida pelo que é bom e salienta os benefícios que isso traz. Considerarmos o que se declara ali nos dará “perspicácia para fazer o bem”. (Salmo 36:3) A aplicação do seu conselho sábio nos ajudará a obter a aprovação de Deus.

(Provérbios 12:4) 4 A esposa capaz é uma coroa para o seu dono, mas aquela que age vergonhosamente é como podridão nos seus ossos.
A palavra “capaz” encerra muitas boas qualidades. As virtudes duma boa esposa, descritas em pormenores no capítulo 31 de Provérbios, incluem diligência, fidelidade e sabedoria. A mulher que tem esses atributos é uma coroa para o marido, porque a sua boa conduta o honra e o eleva na estima de outros. Ela nunca age motivada por ambição, nem compete com ele para ganhar destaque. Antes, ela é uma ajudadora e complemento para o marido.

(Provérbios 12:8) 8 O homem será louvado pela sua boca de discrição, mas o de coração pervertido ficará para desprezo.
 Quem tem discernimento não deixa que palavras saiam precipitadamente da sua boca. Pensa antes de falar e tem uma relação pacífica com outros, porque uma “boca de discrição” o faz escolher com cuidado as suas palavras. Quando confrontado com perguntas tolas ou especulativas, quem tem discernimento “refreia as suas declarações”. (Provérbios 17:27) Um homem assim é elogiado e agrada a Jeová. Como ele é diferente daquele que tem opiniões enganosas provenientes dum “coração pervertido”!

(Provérbios 12:27) 27 A indolência não espantará os animais de caça para a pessoa, mas o diligente é a abastança preciosa do homem. . .O indolente — “o preguiçoso” — “não espantará” ou ‘assará’ a sua caça. (Trinitariana) De fato, ele não consegue terminar o que começa. Por outro lado, a diligência equivale à riqueza. A preguiça é tão prejudicial que o apóstolo Paulo achou necessário escrever a concristãos em Tessalônica e corrigir certas pessoas ‘que andavam desordeiramente’ — não trabalhando, mas intrometendo-se no que não lhes dizia respeito. Esses impunham um fardo dispendioso sobre os demais. De modo que Paulo os aconselhou abertamente, exortando-os a ‘trabalharem com sossego, comendo o alimento que eles mesmos ganharam’. E se eles não quisessem acatar esse conselho firme, Paulo admoestou que os outros na congregação se ‘retirassem’ deles — evitando-os, evidentemente em questões sociais. — 2 Tessalonicenses 3:6-12.

(Provérbios 13:1) 13 O filho é sábio quando há disciplina da parte do pai, mas é o zombador quem não deu ouvidos à censura. A disciplina dum pai pode ser branda ou severa. Pode vir primeiro na forma de conselho e, se não for aceito, pode acabar em castigo. O filho é sábio quando aceita a disciplina do pai.
“Jeová disciplina aquele a quem ama”, diz a Bíblia, e “açoita a cada um a quem recebe como filho”. (Hebreus 12:6) Um modo de nosso Pai celestial nos disciplinar é por meio da sua Palavra escrita, a Bíblia. Quando a lemos respeitosamente e correspondemos ao que aprendemos dela, a Palavra de Deus realmente nos disciplina. Isso é para a nossa vantagem, porque tudo o que Jeová diz é em nosso benefício. — Isaías 48:17.

(Provérbios 13:7) 7 Há aquele que pretende ser rico, no entanto, não tem absolutamente nada; há aquele que pretende ser de poucos meios, no entanto, [tem] muitas coisas valiosas. Alguém talvez não seja o que aparenta ser. Alguns pobres talvez queiram dar a impressão de que são ricos — talvez para ostentar, fingir que são bem-sucedidos, ou só para manter as aparências. Quem é rico talvez finja ser pobre, só para ocultar a sua riqueza.
Não é aconselhável fingir nem ocultar o que realmente somos. Quando temos poucos recursos materiais, gastar dinheiro com luxos só para dar a aparência de que somos ricos pode privar a nós e a nossa família das necessidades da vida. E quem finge ser pobre, embora seja rico, pode tornar-se mesquinho, o que o privará da devida dignidade e da felicidade resultantes da generosidade. Viver honestamente contribui para uma vida melhor.

(Provérbios 13:12) 12 A expectativa adiada faz adoecer o coração, mas a coisa desejada, quando vem, é árvore de vida. . .
As expectativas não alcançadas forçosamente levarão a desapontamento que causa dor de coração. Isso acontece com freqüência. No entanto, isso não acontece quando as expectativas se baseiam solidamente na Palavra de Deus. Podemos ter plena confiança de que se cumprirão. Até mesmo a aparente demora é provavelmente menos desapontadora.
Por exemplo, sabemos que o novo mundo de Deus é iminente. (2 Pedro 3:13) Aguardamos alegremente com viva expectativa o cumprimento das promessas de Deus. Qual é o resultado de usar o tempo de espera para manter-nos ocupados “na obra do Senhor”, animar concrentes e desenvolver um relacionamento cada vez mais achegado com Jeová? Em vez de ficarmos ‘doentes de coração’, ficamos cheios de alegria. (1 Coríntios 15:58; Hebreus 10:24, 25; Tiago 4:8) O cumprimento dum desejo há muito aguardado é árvore de vida — deveras revigorante e reanimador.

(Provérbios 13:20) 20 Quem anda com pessoas sábias tornar-se-á sábio, mas irá mal com aquele que tem tratos com os estúpidos.
Temos de ter cuidado com o que vemos na TV pois isso afeta o nosso modo de pensar. O erudito bíblico Adam Clarke declara: “Andar com uma pessoa envolve amor e apego; e é impossível não imitar a quem amamos. Assim dizemos: ‘Dize-me com quem andas e eu te direi quem és.’ Se eu souber quem são seus amigos não terei dificuldade em adivinhar seu caráter moral.” Como pudemos notar, a maioria das pessoas gasta muito tempo na companhia de personagens da TV, que estão longe de serem sábios; personagens estes que de outro modo o cristão sincero nem mesmo pensaria em convidar para entrar em sua casa.

(Provérbios 13:24) 24 Quem refreia a sua vara odeia seu filho, mas aquele que o ama está à procura dele com disciplina. . . A vara é símbolo de autoridade. Em Provérbios 13:24, ela se refere à autoridade dos pais. Nesse contexto, o uso da vara da disciplina não necessariamente significa dar palmadas na criança. Antes, representa os meios de correção, sejam eles quais forem. No caso de algumas crianças, repreender bondosamente talvez seja o suficiente para corrigir um comportamento impróprio. Já no caso de outras, talvez precise de uma repreensão mais severa. “Uma censura penetra mais em quem tem entendimento do que golpear cem vezes um estúpido”, diz Provérbios 17:10.
Ao disciplinar, os pais sempre devem fazer isso com amor e sabedoria para o benefício dos filhos. Pais amorosos não ignoram os erros dos filhos. Ao contrário, cuidam de que os erros sejam corrigidos antes de ficarem muito arraigados. Naturalmente, levam em conta a admoestação de Paulo: “Pais, não estejais irritando os vossos filhos, mas prossegui em criá-los na disciplina e na regulação mental de Jeová.” — Efésios 6:4.

(Provérbios 14:1) 14 A mulher realmente sábia edificou a sua casa, mas a tola a derruba com as suas próprias mãos.
Como a mulher sábia edifica seu lar? Ela respeita o princípio da chefia estabelecido por Deus. (1 Coríntios 11:3) Não é influenciada pelo espírito de independência que permeia o mundo de Satanás. (Efésios 2:2) Ela se sujeita ao marido e fala bem dele, aumentando o respeito que outros têm por ele. A mulher sábia participa ativamente na educação dos filhos, incluindo o aspecto espiritual. Trabalha arduamente para tornar o lar um lugar agradável e confortável para a sua família. Ela é prudente e econômica, e contribui para a prosperidade e estabilidade da sua família.

(Provérbios 14:2) 2 Quem anda na sua retidão teme a Jeová, mas quem é sinuoso nos seus caminhos O despreza. . .
Quem é reto teme o verdadeiro Deus, e “o temor de Jeová é o princípio da sabedoria”. (Salmo 111:10) A pessoa verdadeiramente sábia reconhece que tem a obrigação de ‘temer o verdadeiro Deus e guardar os seus mandamentos’. (Eclesiastes 12:13) Por outro lado, o tolo adota um proceder que não está em harmonia com as normas retas de Deus. Seu proceder é sinuoso ou ardiloso. Alguém assim despreza a Deus, dizendo no coração: “Não há Jeová.” — Salmo 14:1.

(Provérbios 14:13) 13 Mesmo no riso o coração talvez sinta dor; e é em pesar que acaba a alegria. . .
O riso pode mascarar a dor, mas não a elimina. “Para tudo há um tempo determinado”, diz a Bíblia. De fato, há “tempo para chorar e tempo para rir; tempo para lamentar e tempo para saltitar”. (Eclesiastes 3:1, 4) Se a depressão persiste, temos de tomar medidas para vencê-la, buscando “orientação perita”, se necessário. (Provérbios 24:6) O riso e a diversão são de alguma ajuda, mas seu valor relativo é pequeno. Alertando contra as formas impróprias de diversão e o excesso nesse campo, Salomão diz: “É em pesar que acaba a alegria.” — Provérbios 14:13b.

(Provérbios 14:27) 27 O temor de Jeová é fonte de vida para se desviar dos laços da morte.
 O temor de Jeová é “fonte de vida” porque o Deus verdadeiro é “a fonte de água viva”. (Jeremias 2:13) Assimilar conhecimento de Jeová e de Jesus Cristo pode significar vida eterna para nós. (João 17:3) O temor a Deus pode também nos “desviar dos laços da morte”. Como assim? Provérbios 13:14 diz: “A lei do sábio é fonte de vida, para desviar dos laços da morte.” Não é verdade que temer a Jeová, acatar as suas leis e nos deixar guiar pela sua Palavra nos protege contra práticas e emoções prejudiciais que podem causar uma morte prematura?

(Provérbios 14:29) 29 Quem é vagaroso em irar-se é abundante em discernimento, mas aquele que é impaciente exalta a tolice. . .
O discernimento nos ajuda a ver que a ira descontrolada prejudica a espiritualidade. “Inimizades, rixa, ciúme, acessos de ira, contendas” estão alistados entre os comportamentos que podem nos impedir de ‘herdar o reino de Deus’. (Gálatas 5:19-21) Somos alertados contra abrigar até mesmo a ira justificável. (Efésios 4:26, 27) E a impaciência pode resultar em palavras e ações tolas, das quais mais tarde nos arrependemos.

(Provérbios 14:30) 30 O coração calmo é a vida do organismo carnal, mas o ciúme é podridão para os ossos.
Muitas pesquisas indicam que a ira e a hostilidade podem estar na origem de derrames e ataques cardíacos. Recentemente, ao falar sobre pessoas cardíacas, uma revista médica comparou a ira explosiva a veneno. A revista também disse que “ficar muito bravo pode resultar em ficar muito doente”. Os que se empenham pela paz, por outro lado, conseguem desenvolver “um coração calmo” e ter muitos benefícios.

(Provérbios 15:3) 3 Os olhos de Jeová estão em todo lugar, vigiando os maus e os bons. . .
Podemos nos alegrar com isso porque temos a garantia: “Quanto a Jeová, seus olhos percorrem toda a terra, para mostrar a sua força a favor daqueles cujo coração é pleno para com ele.” (2 Crônicas 16:9) Deus sabe se estamos fazendo o que é bom. Ele também vê os que estão praticando o que é mau e os responsabiliza por essa maldade.

(Provérbios 15:11) 11 O Seol e [o lugar de] destruição estão diante de Jeová. Quanto mais os corações dos filhos da humanidade!
Em sentido figurado, nada poderia estar mais longe do Deus vivente do que o Seol, o lugar onde estão os mortos. Ainda assim, esse lugar está diante Dele. Ele conhece a identidade e a personalidade de todos os que estão ali e é capaz de ressuscitá-los. (Salmo 139:8; João 5:28, 29) É muito fácil para Jeová saber o que os homens têm no coração. “Todas as coisas estão nuas e abertamente expostas aos olhos daquele com quem temos uma prestação de contas”, escreveu o apóstolo Paulo. (Hebreus 4:13) O fingimento pode enganar os humanos, mas não a Deus.

(Provérbios 15:17) 17 Melhor um prato de verduras onde há amor, do que um touro cevado e com ele ódio. . .
Isso é verdade, é melhor um ambiente amoroso no lar do que uma abundância de pratos requintados. Numa família em que alguém cria sozinho os filhos, os recursos podem ser muito limitados. Em alguns países, a família talvez só consiga o alimento básico. Mas onde existe amor e afeição, a família prospera.

(Provérbios 15:22) 22 Há frustração de planos quando não há palestra confidencial, mas na multidão de conselheiros há consecução. . .
Palestra confidencial significa uma conversa particular e sincera. A palavra hebraica traduzida “palestra confidencial” é vertida “grupo íntimo” no Salmo 89:7. Isso indica intimidade na comunicação. A palestra confidencial é muito mais que uma conversa superficial, é uma troca de pensamentos e sentimentos sinceros. Quando maridos e esposas, bem como pais e filhos, comunicam-se dessa maneira, há paz e união entre eles. Mas quando não há conversa confidencial o resultado são frustrações e problemas na família.

(Provérbios 15:29) 29 Jeová está longe dos iníquos, mas ouve a oração dos justos.
O Deus verdadeiro não está perto dos iníquos. “Quem desvia seu ouvido de ouvir a lei”, diz a Bíblia, “até mesmo sua oração é algo detestável”. (Provérbios 28:9) Os que temem a Deus e se esforçam em fazer o que é certo aos Seus olhos podem aproximar-se dele livremente, com total confiança de que ele os ouvirá.

(Provérbios 16:31) 31 As cãs são uma coroa de beleza quando se acham no caminho da justiça. . .
Sem dúvida, a justiça é um reflexo da beleza interior. Aquele que segue um proceder justo durante uma vida longa granjeia respeito. (Levítico 19:32) O cabelo grisalho, acompanhado de sabedoria e virtude, resulta em honra. — Jó 12:12.
Jeová considera bela uma vida justa gasta no seu serviço. As Escrituras dizem: “Mesmo até a velhice da pessoa, eu [Jeová] sou o Mesmo; e até as cãs da pessoa, eu mesmo continuarei a sustentar. Eu mesmo hei de agir, para que eu mesmo carregue e para que eu mesmo sustente e ponha a salvo.” (Isaías 46:4) É muito consolador saber que nosso amoroso Pai celestial promete sustentar e apoiar os que lhe são leais quando tiverem envelhecido. — Salmo 48:14.


0 Comentaram (Comente também):

Postar um comentário

Dependendo do conteúdo, seu comentário poderá ser excluído.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...