Este é um blog que incentiva a edificação através da leitura da bíblia, boa preparação das publicações, cânticos, experiencias e ajuda a direcionar o leitor ao site oficial, aceitamos somente comentários apreciativos e construtivos, visto que não somos um fórum de discussões. Este blog não representa e não é oficial das testemunhas de Jeová, e muito menos é apóstata, basta verificar seu conteúdo, é um blog de iniciativa pessoal, acesse: Nosso Site Oficial: www.jw.org

O que Jeová vê em nós?




SERÁ que Jeová Deus ama você como pessoa? Alguns concordam que Deus ama a humanidade em geral, conforme diz João 3:16, mas pensam: “Deus nunca poderia amar a mim como indivíduo.” Até mesmo cristãos verdadeiros vez por outra têm dúvidas a esse respeito. Um homem desanimado disse: “Acho muito difícil crer que Deus se importe comigo.” Sente dúvidas como essas de vez em quando?
2 O que Satanás mais deseja é fazer-nos acreditar que Jeová Deus não nos ama nem nos dá valor. É verdade que muitas vezes ele seduz as pessoas apelando para a vaidade e o orgulho. (2 Coríntios 11:3) Mas ele também tem prazer em destruir o amor-próprio das pessoas mais vulneráveis. (João 7:47-49; 8:13, 44) Isso se dá, em especial, nestes “últimos dias” críticos. Muitos hoje são criados em famílias “sem afeição natural”; outros têm tratos diários com gente violenta, egoísta e teimosa. (2 Timóteo 3:1-5) Anos de maus-tratos, racismo ou ódio talvez os tenham convencido de que não valem nada e que não merecem ser amados.
3 Se você tiver esses sentimentos negativos no íntimo, não se desespere. Muitos de nós, de vez em quando, somos um pouco duros demais com nós mesmos. Mas lembre-se de que a Palavra de Deus serve para “endireitar as coisas” e “demolir as coisas fortemente entrincheiradas”. (2 Timóteo 3:16; 2 Coríntios 10:4) A Bíblia diz: “Asseguraremos os nossos corações diante dele quanto a tudo em que os nossos corações nos possam condenar, porque Deus é maior do que os nossos corações e ele sabe todas as coisas.” (1 João 3:19, 20) Vamos analisar, então, quatro maneiras em que as Escrituras nos ajudam a ‘assegurar o nosso coração’ do amor de Jeová.
Jeová o considera precioso
4 Primeiro, a Bíblia ensina de forma bem direta que Deus dá valor a cada um de seus servos. Por exemplo, Jesus disse: “Não se vendem dois pardais por uma moeda de pequeno valor? Contudo, nem mesmo um deles cairá ao chão sem o conhecimento de vosso Pai. Porém, os próprios cabelos de vossa cabeça estão todos contados. Portanto, não temais; vós valeis mais do que muitos pardais.” (Mateus 10:29-31) Vejamos o que essas palavras significavam para os ouvintes de Jesus no primeiro século.
5 Talvez você se pergunte por que alguém compraria um pardal. Acontece que, nos dias de Jesus, o pardal era a ave mais barata vendida como alimento. Note que, com uma moeda de pouco valor, o comprador podia levar dois pardais. Mais tarde, porém, Jesus declarou que se a pessoa tivesse duas moedas, poderia comprar, não quatro pardais, mas cinco. O pássaro extra era acrescentado como se não tivesse nenhum valor. Talvez essas criaturas fossem sem valor aos olhos dos homens, mas como o Criador as encarava? Jesus disse: “Nem mesmo um deles [nem mesmo o pássaro extra] está esquecido diante de Deus.” (Lucas 12:6, 7) Com isso, começamos a entender o que Jesus queria dizer: se Jeová dá tanto valor a um único pardal, quanto mais valioso ele deve considerar um ser humano! Como Jesus explicou, Deus sabe de todos os detalhes a nosso respeito. Ora, até os nossos cabelos estão contados!
6 Nossos cabelos estão contados? Alguns acham essa ilustração de Jesus um pouco fantasiosa. Mas pense na esperança da ressurreição. Jeová deve nos conhecer muito bem para poder nos recriar. Ele nos considera tão valiosos que se lembra de cada detalhe, incluindo nosso código genético, todos os nossos anos de lembranças e as coisas que passamos na vida. Em comparação com isso, contar nossos cabelos (em média a cabeça humana tem uns 100.000 fios) seria uma façanha simples.
 
7 Em segundo lugar, a Bíblia ensina-nos o que Jeová aprecia nos seus servos: em termos simples, nossas boas qualidades e nossos esforços. O Rei Davi disse ao seu filho Salomão: “Jeová sonda todos os corações e discerne toda inclinação dos pensamentos.” (1 Crônicas 28:9) Ao sondar bilhões de corações humanos neste mundo violento e cheio de ódio, como Jeová deve ficar contente quando encontra um coração que ama a paz, a verdade e a justiça! O que acontece quando Deus encontra um coração cheio de amor por ele, que procura aprender sobre ele e transmitir esse conhecimento a outros? Jeová nos informa que ele presta atenção aos que falam com outros a Seu respeito. Ele até mesmo tem “um livro de recordação” para todos ‘os que temem a Jeová e para os que pensam no seu nome’. (Malaquias 3:16) Para ele, essas qualidades são preciosas.
8 Quais são algumas das boas obras a que Jeová dá valor? Sem dúvida, aos esforços que fazemos para imitar o seu Filho, Jesus Cristo. (1 Pedro 2:21) Uma obra muito importante que Deus aprecia é a divulgação das boas novas do Reino. Lemos, em Romanos 10:15: “Quão lindos são os pés daqueles que declaram boas novas de coisas boas!” Normalmente talvez não consideremos nossos humildes pés como “lindos”, ou belos. Mas aqui eles representam os esforços dos servos de Jeová para pregar as boas novas. Esse empenho é belo e precioso aos Seus olhos. — Mateus 24:14; 28:19, 20.
9 Jeová também dá valor à nossa perseverança. (Mateus 24:13) Lembre-se de que Satanás quer que você dê as costas a Jeová. Cada dia que você permanece leal a Deus é mais um dia em que ajudou a dar uma resposta às zombarias de Satanás. (Provérbios 27:11) Nem sempre é fácil perseverar. Problemas de saúde, dificuldades financeiras, aflição emocional e outros obstáculos podem tornar cada dia que passa uma provação. Expectativas adiadas também podem ser muito desanimadoras. (Provérbios 13:12) Quando nos mantemos firmes em face dessas provações, Jeová dá ainda mais valor à nossa perseverança. Foi por isso que o Rei Davi pediu que Deus guardasse suas lágrimas num “odre” e acrescentou, confiante: “Não estão no teu livro?” (Salmo 56:8) Sem dúvida, Jeová dá muito valor a todas as nossas lágrimas e aos sofrimentos que suportamos ao manter nossa lealdade a ele, não se esquecendo disso. São coisas valiosas aos seus olhos.
10 Porém, talvez achemos difícil aceitar essas provas de nosso valor aos olhos de Deus se o nosso coração nos condena. Ele talvez sussurre insistentemente: “Mas, há tantos outros que são mais exemplares do que eu. Como Jeová deve ficar desapontado quando me compara com eles!” Mas o Criador não faz comparações, nem tem um conceito rígido ou severo. (Gálatas 6:4) Ele examina a fundo os corações humanos e dá valor às boas qualidades, mesmo que sejam mínimas.
Jeová procura o que temos de bom
11 Terceiro, quando Jeová nos examina, ele procura cuidadosamente o que temos de bom. Por exemplo, quando decretou que toda a dinastia apóstata do Rei Jeroboão fosse executada, Ele ordenou que um dos filhos do rei, Abias, recebesse um enterro decente. Por quê? “Nele se achou algo de bom para com Jeová, o Deus de Israel.” (1 Reis 14:1, 10-13) Jeová, na verdade, examinou o coração daquele jovem e encontrou “algo de bom” nele. Talvez se tratasse de muito pouca bondade, mas mesmo assim Deus considerou apropriado registrar isso na sua Palavra. Ele até recompensou aquele único membro de uma família apóstata, mostrando-lhe a misericórdia que julgou apropriada.
12 Há um exemplo ainda mais positivo: o do bom Rei Jeosafá. Quando ele cometeu um ato tolo, o profeta de Jeová lhe disse: “Por isso há indignação contra ti da parte da pessoa de Jeová.” De fato, palavras preocupantes! Mas a mensagem de Jeová não parou por aí. Acrescentou: “Não obstante, acharam-se boas coisas contigo.” (2 Crônicas 19:1-3) De modo que, apesar de sua ira justa, Jeová não ficou cego para com a bondade de Jeosafá. Como isso é diferente do modo como agem os humanos imperfeitos! Quando ficamos aborrecidos com outros, nossa tendência é desconsiderar o que eles têm de bom. E quando pecamos, o desapontamento, a vergonha e a culpa que sentimos nos fazem esquecer das boas qualidades que nós mesmos temos. Lembre-se, porém, de que se nos arrependermos de nossos pecados e fizermos bastante esforço para não repeti-los, Jeová nos perdoará.
13 Quando nos examina, Jeová põe de lado esses pecados, mais ou menos como um minerador à procura de ouro descarta o cascalho sem valor. E o que faz com nossas boas qualidades e obras? Ah, essas são as “pepitas” que ele guarda. Já notou que pais amorosos muitas vezes guardam os desenhos e trabalhos escolares dos filhos — às vezes por décadas, quando os filhos até já se esqueceram deles? Jeová é o Pai mais amoroso que existe. Se permanecermos fiéis, ele nunca se esquecerá de nossas boas obras e qualidades. De fato, ele consideraria uma injustiça esquecer-se delas — e ele nunca é injusto. (Hebreus 6:10) Jeová também procura o que temos de bom de outra maneira.
14 Em vez de se concentrar em nossas imperfeições, Jeová vê o nosso potencial. Para ilustrar: os amantes da arte não medem esforços para restaurar pinturas ou outras obras seriamente danificadas. Por exemplo, quando alguém danificou com uma espingarda um esboço de Leonardo da Vinci, avaliado em mais de 30 milhões de dólares, na Galeria Nacional, em Londres, ninguém sugeriu que o desenho fosse jogado fora só porque estava danificado. O trabalho de restauração da obra-prima de quase 500 anos começou imediatamente. Por quê? Porque ela era preciosa para os amantes da arte. Será que você não vale mais do que um desenho a giz e carvão? Aos olhos de Deus, sem dúvida vale — não importa quanto a imperfeição herdada o tenha danificado. (Salmo 72:12-14) Jeová Deus, o perito Criador da família humana, fará o que for preciso para restabelecer à perfeição todos os que corresponderem ao seu cuidado amoroso. — Atos 3:21; Romanos 8:20-22.
15 É evidente que Jeová vê o que cada um de nós tem de bom, mesmo que nós não vejamos isso. E à medida que o servirmos, ele fará com que aquilo que temos de bom aumente até que, por fim, alcancemos a perfeição. Não importa como o mundo de Satanás tenha nos tratado, Jeová considera seus servos fiéis como desejáveis, ou preciosos. — Ageu 2:7, nota, NM com Referências.
Jeová demonstra seu amor de forma ativa
16 Em quarto lugar, Jeová faz muitas coisas para provar seu amor por nós. Sem dúvida, a melhor resposta à mentira satânica de que nós não valemos nada e que não merecemos ser amados é o sacrifício resgatador de Cristo. Nunca se esqueça de que a morte agonizante de Jesus na estaca de tortura e a agonia ainda maior que Jeová teve de suportar, observando a morte de seu Filho amado, foram prova do amor deles por nós. Infelizmente, muitas pessoas acham difícil aceitar que essa dádiva foi feita para elas pessoalmente. Sentem-se indignas. Lembre-se, porém, de que o apóstolo Paulo, que havia sido perseguidor dos seguidores de Cristo, escreveu: “O Filho de Deus . . . me amou e se entregou por mim.” — Gálatas 1:13; 2:20.
17 Jeová nos dá provas de seu amor ajudando cada um de nós a tirar proveito do sacrifício de Cristo, que disse: “Ninguém pode vir a mim, a menos que o Pai, que me enviou, o atraia.” (João 6:44) Ou seja, Jeová pessoalmente nos atrai a seu Filho e à esperança de vida eterna. Como? Por meio da pregação, que alcança cada um de nós, e do seu espírito santo, que Ele usa para nos ajudar a compreender e aplicar as verdades espirituais, apesar de nossas limitações e imperfeições. Por isso, Jeová pode dizer a nosso respeito o mesmo que disse sobre Israel: “Eu te amei com um amor por tempo indefinido. Por isso é que te atraí com benevolência.” — Jeremias 31:3.
18 É possivelmente por meio do privilégio da oração que sentimos o amor de Jeová de forma mais íntima. A Bíblia convida cada um de nós a ‘orar incessantemente’ a Deus. (1 Tessalonicenses 5:17) Ele nos escuta. É até mesmo chamado de “Ouvinte de oração”. (Salmo 65:2) Não delegou essa função a nenhuma outra pessoa — nem mesmo ao seu próprio Filho. Imagine: o Criador do Universo incentiva-nos a nos dirigir a ele em oração, com franqueza no falar. E que tipo de ouvinte ele é: frio, apático, insensível? De modo algum.
19 Jeová demonstra empatia. O que quer dizer essa palavra? Um fiel servo idoso de Jeová disse: “A empatia é a sua dor no meu coração.” Será que Jeová é mesmo afetado pela nossa dor? A respeito do sofrimento de Seu povo, Israel, lemos: “Durante toda a aflição deles, foi aflitivo para ele.” (Isaías 63:9) Jeová não apenas via os problemas deles; ele sofria junto com seu povo. Comprovando quanto ele sente, note essas palavras do próprio Jeová aos seus servos: “Aquele que toca em vós, toca no globo do meu olho.” (Zacarias 2:8) Isso seria muito doloroso. De fato, Jeová compartilha a nossa dor. Quando sofremos, ele sofre junto.
20 Naturalmente, nenhum cristão equilibrado usaria essa evidência do amor e da estima de Deus como desculpa para demonstrar orgulho ou egoísmo. O apóstolo Paulo escreveu: “Por intermédio da benignidade imerecida que me foi dada, digo a cada um aí entre vós que não pense mais de si mesmo do que é necessário pensar; mas, que pense de modo a ter bom juízo, cada um conforme Deus lhe distribuiu uma medida de fé.” (Romanos 12:3) Outra tradução diz assim: “Digo a todos vocês que não se achem melhores do que realmente são. Pelo contrário, pensem com humildade a respeito de vocês mesmos.” (Bíblia na Linguagem de Hoje) Assim, ao passo que desfrutamos do amor de nosso Pai celestial, devemos ser ajuizados e lembrar-nos de que o amor de Deus é imerecido. — Lucas 17:10.
21 Façamos tudo ao nosso alcance para rejeitar todas as mentiras de Satanás, incluindo a de que não valemos nada e que não merecemos ser amados. Se por causa daquilo que passou na vida você se considera um obstáculo tão grande que nem mesmo o amor imenso de Deus pode superar, ou pensa que suas boas obras são insignificantes demais para serem notadas mesmo pelos olhos dele, que observam tudo, ou acha seus pecados graves demais para serem cobertos mesmo pela morte do Filho precioso dele, então lhe ensinaram uma mentira. Rejeite de todo o coração mentiras como essas! Que a verdade expressa nas palavras inspiradas do apóstolo Paulo nos ajude a nos ‘assegurarmos’, de coração, que Jeová nos ama! Ele disse: “Estou convencido de que nem a morte, nem a vida, nem anjos, nem governos, nem coisas presentes, nem coisas por vir, nem poderes, nem altura, nem profundidade, nem qualquer outra criação será capaz de nos separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.” — Romanos 8:38, 39.

9 Comentaram (Comente também):

  1. gostei muito do artigo o que Jeová ve em nós. Esse artigo me fortaleceu muito. Obrigado continuem com esse zelo.

    ResponderExcluir
  2. Gostei de ler, continuação de boa escrita! Abraço de Portugal

    ResponderExcluir
  3. Amei..amei..de todo meu coração esse encorajamento. Só Jeová p nos consolar..lágrimas caem de apreciação pela bondade de Jeová e a sua imensa misericórdia....Maria Alice TJ Brasil

    ResponderExcluir
  4. Hoje tive o prazer de conhecer o seu blog apesar de ser testemunha de jeová eu não sabia usar o computador mas quando conheci através de irmãos o site da sociedade comecei a me esforçar em pesquisas e também conhecer irmãos maravilhosos que usam seu tempo e conhecimento para ajudar outros através de matérias tão importante como essa sobre o quanto Jeová nos ama esse tema foi muito apropriado para mim hoje pois precisava ouvir essas palavras muito obrigado continue ajudando a todos os que precisam de uma palavra de refrigério ajudamos alegramos aconselhamos outros através do ministério e as vezes esquecemos de nos dar esse mesmo carinho a nós mesmos que Jeová o possa recompensar Mateus 10.42 sou ELI TJ BIRIGUI UM ABRAÇO A TODA A FAMILIA UNIVERSAL DE jeová

    ResponderExcluir
  5. Há muito tempo recebi a visita do superintende de circuito em minha casa e entre um lanche e uma boa conversa de encorajamento de ambas as partes ele me disse que muitos irmãos hoje se afastam da organização de Jeová por faltas cometidas por irmãos quando vi esse relato do porco espinho achei muito apropriado e já divulguei para meus irmãos mais achegados é interessante notar que como somos ingratos com Jeová ao agirmos dessa forma pois o erro não é de Jeová mas sim de quem nos magoou muitos manda a conta do erro para que Jeová pague age assim quando não vão as reuniões ou no serviço de campo não falam com seus irmãos e quando falam é apenas para criticar os que estão na dianteira Temos que nos lembrar como Jesus tratava esse tipo de assunto meditar no modelo que Jesus nos deixou fará em nossa vida a diferença entre estar ou não juntos com aqueles que se esforçam em imitar a Jesus no REQUISITO MAIS DIFICIL PARA NÓS QUE É O PERDÃO .Veja que lição nos deixou quando DISSE PERDOA PAI ELES NÃO SABEM O QUE FAZEM E NOS SABEMOS TUDO? JÁ ATINGIMOS Á PERFEIÇÃO?EU NÃO ESTOU ME ESFORÇANDO PARA PERSEVERAR ATÉ O FIM PARA VER SE A MISERICÓRDIA DE JEOVÁ POSSA ME ALCANÇAR .UM ABRAÇO A TODOS MEUS IRMÃOS EM CRISTO JESUS NOSSO REI ENTRONIZADO A HONRA E A GLÓRIA PARA TODO SEMPRE AMÉM

    ResponderExcluir
  6. gostei muito deste artigo, ele nos encoraja e nos faz sentir o AMOR ÁGAPE que JEOVÁ DEUS tem por cada um de nós individual bem aplicado a ilustração que JESUS fez dos pardais que NOSSO PAI AMOROSO cuida até mesmo desta ave que para as pessoas da época não tinham nenhum valor, para o nosso DEUS JEOVÁ tem, obrigado por nos ajudar a perseverar no caminho que nos conduz a vida eterna,aqui mesmo na terra onde sera restaurado o paraiso perdido por nossos primeiros pais ADÃO E EVA.

    ResponderExcluir
  7. Gostei muito continue postando

    ResponderExcluir

Dependendo do conteúdo, seu comentário poderá ser excluído.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...