Para enviar uma Mensagem click na foto depois do Login. Será excluído, dependendo do seu perfil.

As Novidades do Site Oficial

Destaques do Livro de João 12-16

Leitura da Bíblia: João 12-16

 João 12:36. Para nos tornarmos “filhos da luz”, ou portadores de luz, precisamos adquirir conhecimento exato da Palavra de Deus, a Bíblia. Depois, devemos usar esse conhecimento para ajudar outros a sair da escuridão espiritual e entrar na luz de Deus.
João 12:42 De qualquer modo, muitos dos próprios governantes depositavam realmente fé nele, mas, por causa dos fariseus, não [o] confessavam, a fim de que não fossem expulsos da sinagoga. . .
QUANDO Jesus estava na terra, a influência dos fariseus era tão forte, que homens de destaque tinham medo de admitir abertamente que ele era deveras o Cristo. Como grupo, os fariseus preocupavam-se em estabelecer a sua própria justiça. Pagavam escrupulosamente o dízimo de pequenos produtos tais como a hortelã, o endro e o cominho. (Mat. 23:23) Costumavam jejuar regularmente por motivos religiosos. (Mat. 9:14) Preocupavam-se com a observância das tradições ao pé da letra, especialmente com relação à observância do sábado e da lavagem das mãos. — Mat. 12:1, 2; 15:2.
Além disso, os fariseus queriam impressionar os outros com a sua justiça, e por isso faziam dela ostentação pública. Faziam isso até mesmo na sua maneira de se vestir. A lei mosaica exigia que os israelitas tivessem franjas nas orlas de suas vestes. Era para fazer-lhes lembrar sua condição santa perante Jeová Deus e da necessidade de observar as ordens dele. (Núm. 15:38-41) Os fariseus foram um passo mais longe. Ampliaram as franjas das suas vestes, para se destacar entre o povo. De modo similar, ao passo que surgira entre os judeus o costume de usarem pequenas caixinhas com textos na testa e no braço esquerdo, os fariseus destacavam-se por usarem maiores. — Mat. 23:2, 5.

João 13:1 13 Ora, visto que ele sabia antes da festividade da Páscoa que havia chegado a sua hora para se transferir deste mundo para o Pai, Jesus, tendo amado os seus próprios que estavam no mundo, amou-os até o fim. . .
O amor e a paciência estão interligados. “O amor é longânime”, diz 1 Coríntios 13:4, e a longanimidade envolve tolerar outros pacientemente. Será que Jesus precisou de paciência para lidar com seus discípulos? Com certeza! Conforme vimos no Capítulo 3, os apóstolos demoraram a cultivar humildade. Eles discutiram várias vezes sobre qual deles era o mais importante. Qual foi a reação de Jesus? Ficou irado, irritado ou ressentido? Não, ele raciocinou de modo paciente com os discípulos, mesmo quando surgiu “uma disputa acalorada” sobre esse assunto na última noite que estava com eles. — Lucas 22:24-30; Mateus 20:20-28; Marcos 9:33-37.

 João 14:2  Como Jesus iria “preparar um lugar” no céu para seus seguidores fiéis? Isso envolveria Jesus validar o novo pacto por comparecer perante Deus e apresentar-lhe o valor de seu sangue. A preparação incluiria também a concessão de poder régio a Cristo, depois do que começaria a ressurreição celestial de seus seguidores ungidos. — 1 Tes. 4:14-17; Heb. 9:12, 24-28; 1 Ped. 1:19; Rev. 11:15.
João 14:6. Só é possível obter a aprovação de Deus por meio de Jesus Cristo. Somente se exercermos fé em Jesus e seguirmos seu exemplo é que poderemos nos achegar a Jeová. — 1 Ped. 2:21.
João 14:15, 21, 23, 24; 15:10. A obediência à vontade divina nos ajuda a permanecer no amor de Deus e de seu Filho. — 1 João 5:3.
João 14:16, 17; 16:7, 8, 13, 14  Quando se refere ao ajudador, ou espírito da verdade, por que no texto grego são usados pronomes neutros em João 14:16, 17, ao passo que em João 16:7, 8, 13, João 14 são usados pronomes masculinos? O uso de pronomes masculinos não significa que esteja envolvida uma pessoa. A razão disso é estritamente gramatical. No idioma grego, no qual o Evangelho de João foi escrito, a palavra para “ajudador” está no gênero masculino, mas o termo para “espírito” é neutro. Quando registrou a declaração de Jesus, portanto, João usou o pronome masculino “ele” ao se referir ao que o ajudador faria. O pronome neutro foi empregado quando se fez referência ao que o espírito da verdade realizaria.

João 14:26; 16:13. O espírito santo de Jeová atua como instrutor e recordador. Ele também opera para revelar verdades. Portanto, pode nos ajudar a aumentar em conhecimento, sabedoria, perspicácia, critério e raciocínio. Devemos, pois, persistir em oração, pedindo especificamente esse espírito. — Luc. 11:5-13.

Nosso site Oficial:  WWW.JW.ORG

2 Comentaram (Comente também):

  1. Outro destaque: João 16:33-Nós não devemos permitir que o mundo nos molde com seus conceitos ou que as pessoas ao nosso redor nos influenciem, nem deixar que o mundo de satanás nos torne pessoas amargas ou vingativas.As palavras de Jesus nos dão a segurança de que podemos fazer isso!!!

    ResponderExcluir
  2. João 12:3-7-Muitas vezes os cristãos são criticados pelo fato de usarem a vida, a juventude, as energias, o tempo, e até recursos para fazer a vontade de Deus. Estas podem ser comparadas ao nardo genuíno que Maria comprou e derramou sobre Jesus.Muitos pensam iguais a Judas achando que essas escolhas feitas são um desperdício ou que poderíamos usá-las de outras maneiras. Saber que Jesus mostrou grande apreço por aquele presente caro quanto mais apreço demonstrará por termos dedicado nossa vida para ele e para Seu pai, Jeová!!!

    ResponderExcluir

Dependendo do conteúdo, seu comentário poderá ser excluído.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...